Não adianta, por mais que surjam novas redes sociais a todo o momento, nada é tão eficaz e democrático quanto o bom e “velho” E-mail Marketing. Essa ferramenta é uma das mais poderosas para pequenas, médias e grandes empresas simplesmente porque a maioria das pessoas tem um e-mail, e o mais importante: o usam efetivamente.

Existem cerca de 3,6 bilhões de contas de e-mail no mundo. A estimativa da The Radicati Group é que este número chegue a 4,3 bilhões em 2016. Levando em conta que existem 7 bilhões de pessoas no mundo, mais da metade é um número bem considerável. Além disso, pesquisas mostram que 91% das pessoas checam sua caixa de entrada pelo menos uma vez ao dia. E mais: 61% das empresas obtêm até 20% de seu faturamento por este canal. Dessas, 19% disseram que entre 20% e 50% da sua receita advêm de campanhas de e-mail marketing.

Com base nisso, será que não é hora de começar a investir (mais) nesse canal? Abaixo separamos seis passos fundamentais para iniciar uma campanha de maneira eficiente, fazendo com que seu e-mail se destaque na caixa de entrada do usuário e não vire mais um na caixa de SPAM.

1 – CAPTAÇÃO DE CONTATOS

Antes de tudo, para realizar uma campanha de e-mail, você precisa de contatos. E mais importante que isso, contatos interessados no que você tem a dizer e oferecer. Por isso, é importante construir listas de contatos, e não comprá-las.

Isso evita que seus e-mails sejam marcados como SPAM e sua empresa não seja lembrada como aquela que manda informações que ninguém pediu. Mas, como construir uma base de envio? Existem diversas possibilidades para aumentar sua lista, entre elas:

  • Formulário no seu site (pop-up, barra lateral, rodapé, no topo do site)
  • Formulário na sua Página do Facebook
  • Formulários em eventos off-line

Você pode combinar estratégias e tentar diferentes abordagens, mas é essencial deixar claro em cada um desses formulários que os e-mails cadastrados serão usados para envio de mensagens.

2. DEFINIÇÃO DO TIPO DE CAMPANHA

Tendo em mãos uma lista de contatos interessados, a segunda coisa a se pensar é: o que eu quero ou preciso comunicar? Em geral, podemos separar as campanhas de e-mail em quatro tipos:

  • Newsletters: Normalmente é composta por indicações de artigos e novidades da empresa. É uma ótima forma de promover o relacionamento, reforçar os valores da companhia e promover outros canais.
  • E-mails Promocionais: São e-focados em conversão, podendo ser a venda ou apresentação de um produto, como exibição de um vídeo, realização de uma inscrição, download de e-book. Esse e-mail costuma ter boa recepção quando o destinatário espera recebê-lo da sua empresa, ou de empresas do seu ramo. Por isso é sempre válido segmentar sua lista de contatos e evitar sujar a base.
  • E-mails Transacionais: Servem para confirmar cadastros, compras, agradecer, enviar cupom ou material gratuito. São importantes para suprir a expectativa de quem realizou a ação e ajudam em possíveis consultas posteriores.
  • Nutrição de leads: Não é exatamente um formato de e-mail marketing, mas sim um processoque envolve os outros diferentes tipos de email, em especial os promocionais. Esse procedimento é uma forma de qualificar e preparar um Lead, conduzindo-o a um produto ou serviço através de passos intermediários.

3 – TEMPLATES

Template é uma estrutura básica para sua campanha, um modelo para inserir sua mensagem. Deve possuir uma identidade visual correspondente à empresa e facilmente relacionável a ela. Além disso, deve possuir itens básicos como:

  • Link para Visualização na Web: alguns e-mail não mostram a mensagem corretamente, por isso é muito importante ter essa opção.
  • Link para Descadastro: Essencial!Melhor ter uma quantidade menor de contatos (interessados), do que ser marcado como SPAM.
  • CTA evidente: Muitas vezes o cliente quer ler, comprar e interagir com você, mas não sabe como fazer isso. Da mesma forma que acontece na sua página, os botões de chamada a ação devem estar bem visíveis no e-mail, principalmente se quiser oferecer boa experiência também em mobile.

Por falar em mobile, de acordo com Bridget Dolan, vice-presidente interativo da Sephora, a porcentagem de mensagens de email abertas em dispositivos móveis já está na faixa de 50%.

Existem 2 estratégias principais em relação à comunicação visual para mobile: design responsivo e design escalável.

O primeiro é um tipo de estrutura que se adapta a mais de um dispositivo, ajustando o layout e o texto de acordo com a tela na qual é aberto. Para esse modelo, é necessário investir bastante em HTML.

Já a estratégia escalável mostra o conteúdo corretamente em qualquer tela, pois possui um formato universal que utiliza elementos de mobile para um layout adaptável a qualquer dispositivo.

email-marketing-future-460x250.jpg

 

 

 

4 – CONTEÚDO

Agora que você tem os contatos e o tipo de campanha definidos, é preciso definir o conteúdo, que envolve o assunto, texto, imagens e call-to-action.

  • Assunto: A linha de assunto é a primeira impressão que sua mensagem vai causar no usuário. 33% dos usuários decidem se vão abrir ou não o e-mail com base no assunto e a taxa de abertura de e-mails com menos de 10 caracteres nesse campo é de 58%. Seja direto, usando assuntos com poucos caracteres (até 30). Você ainda pode usar perguntas e listas para atrair a atenção e curiosidade das pessoas. Senso de urgência (escassez, tempo limite) também é uma boa técnica, mas
    não pode ser usada sempre, senão perde a veracidade.
  • Texto: O texto do seu e-mail precisa refletir seu objetivo e deve se relacionar com o conteúdo. Se você usou uma pergunta, deve respondê-la. Se a pessoa abriu o e-mail, ela está interessada no que você tem a dizer, não perca a oportunidade de dizer algo relevante. Independente do que você pretende dizer ou oferecer, foque nas pessoas, em suas necessidades e desejos, e em como sua empresa pode ajudá-las.
  • Imagens: Elas são essenciais para mostrar produtos e ilustrar o que você pretende dizer, além de deixar a mensagem esteticamente melhor. Muitos clientes de e-mail bloqueiam automaticamente as imagens. Para tentar resolver esta questão, é necessário usar alt tags. Dessa forma, seus textos aparecerão mesmo com as imagens bloqueadas. Evite mandar e-mails que tenham apenas imagens, pois correm grande risco de ir direto para caixa de spam.
  •  Call to Action: Não basta enviar um texto convincente, é preciso direcionar o leitor a uma ação (seja ela comprar, acessar, experimentar, baixar). Seja direto, empregue o imperativo, mas evite o batido “clique aqui”. Procure usar verbos ou expressões mais próximos à ação desejada (Experimente, Acesse, Assista). Você pode usar um botão para destacar a sua oferta, mas cuidado com os e-mails que bloqueiam as imagens. Para garantir que a chamada seja vista, crie um botão em alt text ou em HTML mesmo.

5 – ESTRATÉGIAS

Para que suas mensagens sejam relevantes, é necessário segmentar seus contatos. Uma das principais formas de segmentação é baseada nas ações: quem já clicou em alguma campanha, ou abriu as mensagens. Outros fatores para segmentação incluem localização geográfica, idade, sexo e interesses.

Além disso, a forma mais eficaz de segmentar sua lista é conhecendo-a. Procure conhecer seu público: o que ele espera de você, o que ele não espera de você, o que sua empresa pode fazer para amenizar ou solucionar os problemas dos seus clientes e utilize essas informações para pensar em mensagens direcionadas, difíceis de serem ignoradas.

6 – AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS

A maioria das ferramentas de email marketing oferece diversos tipos de relatórios e métricas. Entender o que essas métricas significam permite mensurar o retorno das campanhas e, principalmente, descobrir as possibilidades de melhoria para campanhas futuras.

Veja a seguir as métricas mais utilizadas e como cada uma pode te ajudar a entender sua campanha. Mas, lembre-se: elas não devem ser analisadas isoladamente e variam de acordo com seu objetivo e mercado de atuação.

  • Taxa de crescimento da lista: É a percentagem de novos emails em relação ao total da lista. Essa métrica permite observar como anda a construção de uma base relevante como ativo de marketing digital. Uma taxa muito baixa significa que é necessário investir em captação de emails. Porém, vale lembrar: emails de pessoas interessadas no que você tem a dizer e oferecer.
  • Taxa de abertura: É o resultado do nº de pessoas que abriram a mensagem dividido pelo nº de pessoas que receberam. Ela é uma das métricas mais importantes para indicar a qualidade do assunto escolhido no e-mail e o melhor horário de envio. Se mesmo depois dos testes nada se alterar, o problema pode ser pior: ou seu servidor e seu e-mail de envios estão “queimados” (são considerados SPAM e não chegam até a caixa de entrada) ou o histórico da marca com o cliente é ruim, os emails anteriores não geraram valor e hoje ele prefere ignorar.
  • Taxa de cliques: Um email com taxa de abertura ruim acarretará em menos cliques. Mas se a taxa de abertura foi alta e houve poucos cliques, o problema pode estar na relevância ou compreensão do conteúdo.
  • Taxa de descadastros: A taxa de descadastros por envio indica quantas pessoas optaram por deixar de receber suas mensagens. Em geral isso é resultado de alta frequência de envio, seguido de problemas na qualidade do conteúdo. Outra métrica parecida são as reclamações de SPAM. Se o número de denúncias for maior de 1 em cada 1000 envios, analise a qualidade da sua lista para não ferir a reputação dos servidores.
  • Impacto no site: Vale a pena analisar qual é o impacto das ações no seu site. Quantas visitas o e-mail gerou e, principalmente, quantas conversões são realizadas por essa fonte de tráfego. Dessa forma é possível entender um pouco mais do valor de negócios proporcionado por esse tipo de ação.
big-data-email-marketing1.jpg

 

 

 

 

CONCLUINDO…

Agora, para começar, você precisa de um software para e-mail marketing. Existem diversos no mercado:

  • Mailee.meFunciona a partir da compra de créditos que não expiram. A empresa oferece 250 créditos para testar. Suporte bastante eficiente, e em português.
  • MailChimp – O plano gratuito oferece 12 mil envios por mês para, no máximo, 2 mil e-mails.
  • Simply Cast – O plano gratuito disponibiliza 30 mil envios por mês para até 2 mil contatos.
  • Nitro News – Em português, você pode enviar até 1 mil e-mails marketing por mês.
  • Cake Mail – Com a opção gratuita, você pode enviar 600 e-mails marketing para até 100 contatos por mês.
  • Clever Elements – É possível enviar 4 mil e-mails marketing grátis para até 1 mil clientes por mês.

Alguns são gratuitos, mas se você possui uma base com muitos contatos e faz disparos contínuos, é válido investir em uma conta paga.

 

 

 

Fontes“O poder do e-mail marketing”, “Métricas para email marketing”, “4 campanhas de Email Marketing que sua empresa deveria estar fazendo“, “10 estatísticas de e-mail marketing que você precisa conferir já”, “50 dicas e estatísticas de email marketing para 2014”  / Foto: Freepik

http://bit.ly/50dicas-emailmkt

Tag: , , , , , , ,

Google Marketing Platform Certified
Google Analytics Google ADS Google Tag Manager Google Optimize Google Data Studio Firebase

Somos uma empresa certificada pela Google em Analytics há 8 anos, desde 2012. Temos ampla experiência em inteligência de dados e métricas digitais, com mais de 50 projetos bem sucedidos em grandes empresas.

Precisa de ajuda ou quer saber mais? Entre em contato conosco e siga nossas redes sociais.

[email protected]
+55 (21) 4141-3315
+55 (21) 4141-3312