Dados são valiosos, mas podem não estar de acordo com o que você espera – perdidos, poluídos, duplicados ou infringindo leis de proteção dos dados. Freqüentemente, esses problemas passam despercebidos, arruinando meses de dados e sem maneira de limpá-los retroativamente. Dados são um ativo importante para as empresas, que devem realizar esforços para garantir sua qualidade, permitindo adquirir insights para entender os consumidores e melhor adequar seus produtos e serviços.

Dados do Google Analytics verificados e monitorados são a única forma de manter decisões corretas, que levem ao crescimento de suas iniciativas online. A auditoria te dará uma imagem completa dos dados do Google Analytics para você realizar sua tomada de decisão.

Em tempos de incerteza, melhor contar com os dados para direcionar suas ações no digital. 

Ferramenta de Auditoria de Google Analytics Avançada e Gratuita

Estamos disponibilizando uma ferramenta de auditoria Google Analytics gratuita que avalia 25 pontos de análise, desde a acurácia dos dados, passando por atributos do negócio, mídia paga/social, jornada dos usuários e lei de proteção de dados.

O objetivo é ter dados corretos e acionáveis para tomar decisões com confiança. Nossa extensa experiência em Analytics, certificada pela Google desde 2012, pode levar sua empresa além da implementação, trazendo recomendações e configurações para entender o comportamento de seus usuários e alavancar seus resultados de negócio.

Score de Implementação em Google Analytics

A partir da análise de 25 pontos calculamos um score da qualidade do uso dos dados com o Google Analytics, apresentando uma pontuação que pode ser utilizada em análises futuras para avaliar a evolução da maturidade em analytics de sua empresa e orientar quais pontos devem ter sua atuação fortalecida.

fig 1 – Ferramenta A|vantare para Auditoria de Google Analytics, segundo os critérios de análise de tráfego, atributos de negócio, mídia paga, jornada do usuário e lgpd

Auditoria Google Analytics 360

A auditoria do Google Analytics analisa 25 pontos  distribuídos pelos seguintes tópicos:

Qualidade dos dados – verifica se os dados possuem consistência e acurácia necessárias.

Tráfego e suas fontes – análise de span de domínios e subdomínios, interferência da amostragem de dados da versão gratuita nas análises, separação de tráfego pago e orgânico – comprovando o valor de seus investimentos e identificação clara de ações de email e em redes sociais

Atributos do negócio – uso de  dados para identificar o sucesso do negócio, incluindo receita, leads qualificados, categorias de produtos (ex: cor azul, tamanho grande, margem) e usuários (exemplo, plano de fidelidade: ouro, prata e bronze), venda e muito mais

Jornada dos usuários – identificação dos canais que têm sido usados durante a jornada de conhecimento e compra dos usuários, comportamento dos usuários com os conteúdos disponibilizados, como vídeos e outros elementos da tela, dados demográficos e micro-conversões

Mídia paga – eficiência de campanhas com base da aderência do público com as as páginas de destino, identificação de campanhas personalizadas, uso correto Google Ads incluindo o uso da marca entre outros itens

LGPD e GDRP – verificação básica do cumprimento de ações de proteção de dados

O relatório da auditoria apresenta em detalhes cada ponto avaliado. O porquê da falha ou sucesso de cada item e uma explicação.

fig 2 – Análise de falha ou sucesso para cada um dos 25 pontos de auditoria do Google Analytics, divididos pelas categorias de análise
Fig 3 – Tratamento detalhada de auditoria de cada um dos 25 pontos de análise

Checklist da auditoria de Google Analytics

Veja abaixo, em detalhes,  os 25 de análise avaliados pela ferramenta:

1. Sessões no Domínio Principal – O recebimento de uma porcentagem substancial de tráfego em outros domínios, que não o seu, é uma indicação de possíveis problemas de SPAM e / ou implementação. A única exceção é uma implementação de cross-(sub)domains .

2. Amostragem – A amostragem ocorre em 500 mil sessões no nível da propriedade para o período que você está usando (conta padrão do Google Analytics). Você encontrará problemas de amostragem rapidamente se tiver mais sessões em um mês.

3. Tráfego pago em sessões orgânicas –  Parâmetros de consulta específicos exibidos como parte da página de destino da Pesquisa orgânica são uma indicação de sessões de pesquisa paga aparecendo na Pesquisa orgânica no Google Analytics.

4. Parâmetros na URL – Mantenha os parâmetros de consulta no URL se eles tiverem valor real para sua análise. Mas certifique-se de remover os parâmetros de consulta “técnicos”, pois eles afetam negativamente os dados e o processo de análise.

5. (not set) – Uma porcentagem de (not set) superior a 2% em uma dimensão indica um possível erro de implementação e / ou configuração no Google Analytics.

6. Taxa de Rejeição  – As páginas de destino com mais de 100 entradas e taxas de rejeição extremamente altas ou baixas indicam possíveis problemas de implementação.

7. Informação de Identificação Pessoal (PII) – É estritamente proibido enviar PII para o Google Analytics; isso pode resultar no encerramento da sua conta do Google Analytics.

8. Auto-Referência – Seu próprio domínio aparecendo como referência indica um possível problema de rastreamento no seu site.

9. Rastreamento Personalizado de Campanhas – A configuração do rastreamento de campanha personalizada para origens de tráfego não padrão no Google Analytics é uma parte crucial da coleta de dados relevantes e precisos no Google Analytics.

10. Mídias com Baixo Tráfego – Uma alta porcentagem de mídias de baixo tráfego indica uma configuração incorreta do acompanhamento de campanhas personalizadas no Google Analytics.

11. Referências de Redes Sociais – O tráfego social é medido automaticamente como tráfego de referência. É altamente recomendável reescrever o tráfego de referência e criar um intervalo separado para esse grupo.

12. Referências de Email – Grandes volumes de referências de email indicam inconsistências no rastreamento de links de email. Além disso, resultará em um número maior de tráfego direto também.

13. Integração Google Ads – Não medir corretamente os cliques do AdWords na sua conta do Google Analytics é uma indicação para uma integração incorreta do AdWords e do Analytics.

14. Discrepâncias no Ads – É muito comum que o número de cliques no Google Ads não seja igual às sessões do Google Analytics. Grandes diferenças indicam possíveis problemas no acompanhamento do Google Ads e / ou na implementação do Google Analytics.

15. (Outro) Grupo de Canais – Quanto maior a porcentagem do grupo de canais “Outros”, mais difícil se torna analisar e otimizar seus canais de tráfego. Seus dados ficarão imprecisos, causando problemas de interpretação.

16. Tráfego Direto – O tráfego direto é proveniente de visitantes que já o conhecem, mas também podem ser resultados de campanhas com tags incorretas em suas iniciativas online. Uma porcentagem alta indica um problema de coleta de dados.

17. Tráfego de Pesquisa Paga com Marca – A divisão da Pesquisa paga e com uso da marca pode aumentar seus insights e potencial de otimização. É uma prática recomendada sempre configurar isso.

18. Pesquisa no Site – A Pesquisa no site é um dos recursos cruciais para acertar. Os relatórios do Google Analytics fornecem várias informações que você pode aproveitar para otimizar ainda mais seu site e canais de tráfego.

19. Dados Demográficos – Dados demográficos podem enriquecer bastante seus dados, para que você obtenha informações mais profundas do seu público e otimize de acordo.

20. Agrupamento de Conteúdo – A otimização do conteúdo é crucial se você deseja tirar o máximo proveito do seu site. A configuração de agrupamentos de conteúdo adequados ajuda a otimizar seus esforços de conteúdo e caminhos de navegação muito melhor do que antes.

21. Eventos – O rastreamento de eventos é um recurso que você deve sempre implementar; para medir e otimizar interações importantes, indicando “pistas” do comportamento do consumidor.

22. Dimensões personalizadas – podem enriquecer enormemente seus dados, pois pode trazer informações específicas sobre o se negócio. Esse é um recurso que você deve implementar se quiser ir além das dimensões básicas do Google Analytics. Você pode usá-los como uma dimensão secundária, em um relatório personalizado via API do Google Analytics.

23. Métricas Personalizadas – As métricas personalizadas pertencem aos recursos avançados do Google Analytics e também ampliam seu entendimento do negócio. Você pode usá-los para gerar informações adicionais que não serão recuperadas do seu conjunto de dados padrão.

24. Metas – Definir metas é uma das coisas mais importantes que você deve fazer no Google Analytics. Certifique-se de definir metas para ações micro e macro em seu site.

25. Meta e/ou Valor de Comércio Eletrônico – É altamente recomendável configurar o acompanhamento da meta ou do valor do comércio eletrônico. Na maioria dos casos, você deve configurar valores de meta OU de comércio eletrônico, mas não os dois. Isso para evitar medições duplicadas.

Baixe o documento para auditar sua conta do Google Analytics

Ebook Auditoria Google Analytics

Precisa de uma ajuda com a implementação e auditoria de Google Analytics e Firebase?

A Avantare garante que sua implementação de analytics esteja implementada e configurada corretamente e seus dados tenham acurácia. Entre em contato para conversarmos.

Google Marketing Platform Certified
Google Analytics Google ADS Google Tag Manager Google Optimize Google Data Studio Firebase

Somos uma empresa certificada pela Google em Analytics há 8 anos, desde 2012. Temos ampla experiência em inteligência de dados e métricas digitais, com mais de 50 projetos bem sucedidos em grandes empresas.

Precisa de ajuda ou quer saber mais? Entre em contato conosco e siga nossas redes sociais.

[email protected]
+55 (21) 4141-3315
+55 (21) 4141-3312